18 junho 2007

18


115

Não, não se trata de mais um texto a apelar à brejeirice, daqueles capazes de fazer eriçar os cabelos de certas carecas moralistas.
Não venho falar de menores ou maiores de 18, dos filmes com bolinhas ou daquilo que passa a ser permitido na chamada idade adulta.
Estou aqui para falar do 18, o número.

Aqueles que me conhecem bem, sabem da minha crescente paixão pela numerologia, ou pelo menos já me ouviram falar de como gosto do 10 e do 14, curiosamente, ou não, associados às datas de aniversário da minha namorada e do meu melhor amigo.
Já agora, acrescento mais quatro números do meu agrado: 6, 9, 27 e 28.

A partir daqui, já têm uma chave para o Euromilhões, mas se por algum milagre conquistarem o direito aos milhões com estes seis números (6, 9, 10, 14, 27 e 28), o mais certo é terem que dividir o pilim com mim, digo, comigo, porque eu não vou abdicar desta doce meia dúzia.

Então e o 18?
Para falar a verdade, nunca liguei a este número em especial. Está longe do top dos números que mais têm-me beneficiado ao longo destes 36 anos (curiosamente são duas vezes 18).

Mas hoje, se tudo correr bem, completa-se um ano inteiro em que nada de mal me acontece a dias 18. Mais estranho ainda: Neste ano, todos os dias 18 foram muito bons. Não foram só razoáveis, positivos ou bons. Foram muito bons. Por esta ou aquela razão.

Será este doce encantamento a 18 parte do caminho para o Eldorado? Deverei pintar um 18 na testa ou andar com 18 búzios no bolso? É que, também já repararam, não sou imune (longe disso!!) a superstições e gostava de desvendar parte deste mistério...

Pois é, pessoal. Eu sou muito mais estranho do que imaginavam.
Eu sei exactamente quais os números que me são mais favoráveis e nunca ganhei nada com isso.
Eu faço estatísticas comigo próprio, o que me coloca numa categoria próxima da esquizofrenia.
Mas prefiro que me chamem "excêntrico".

A minha maior excentricidade é querer ser feliz.
Sozinho?
Não. A dois.
Parece-me outro bom número.

4 comentários:

Miosotis disse...

Grata pela visita.
Que o 18 te traga a felicidade que almejas.
Continuação de boa semana

João Paulo Cardoso disse...

Miosotis:
Muito agradecido pelo teu comentário.

Quanto ao dia 18 de ontem, foi fraquinho, mas ainda assim ligeiramente positivo.

Agora desejo um bom dia 19, 20, 21, 22 e daí por diante.

Beijos.

N.M disse...

Ser feliz a dois é muito melhor!!!:-)
Nunca ligeui muito ao numero dezoito, a não ser quando fiz dezoito anos, prefiro mais o numero 3!!!!

João Paulo Cardoso disse...

n.m:

Eu também nunca liguei ao 18, mas o sacana começou a me ligar, eh! eh!

Como referi no post, tenho uma especial predilecção pelo 6, 9, 14, 27, 28 e acima de todos o 10.

Mas o 3 é uma nova paixão.
Tenho sido feliz a 2, desde há 2 anos, desde que comecei a namorar num dia 3.

Um abraço.