31 julho 2007

O Sapateiro e a Morte das Estrelas

144

Li qualquer coisa sobre os vultos do teatro morrerem aos três de cada vez.
Faleceram Filipe Ferrer e Henrique Viana e o sangue estancou.

Dona Morte deixou as artes de Talma e voltou-se para a Sétima Arte.

Bergman, Antonioni.
E o sangue estancou.

Ou não?
Quem desempata o jogo que ninguém quer ganhar?

Ou Dona Morte escolherá a seguir mais dois vultos de outras artes?

Ainda bem que sou um pobre sapateiro, ignorado pelas parangonas dos jornais...

Ouviu, Dona Morte?
Sou um desconhecido e reles sapateiro.
Não quero bater as botas.

7 comentários:

ana vidal disse...

Se a dona morte se lembra dos humoristas, tás feito...

Susana disse...

Cuidado, muito cuidado com a "graxa". Em excesso pode ser a "morte do artista".
(E agora um riso maquiavélico ficava aqui a matar. Tipo, AHAHAHAH AH!!!)
Já sei, está na hora de dar corda aos sapatos... O meu humor está pela hora da morte.


Beijos

João Paulo Cardoso disse...

Ana:

Covém referir que não sou humorista, pelo menos não faço do gracejo profissão e Dona Morte só trabalha com profissionais.
:)

Já agora que está na moda usar símbolos...

$$ (*) ... ;) ,) ?? »»» ªº, } [69], £ §§§ ### YYY !!!!

Beijos!

João Paulo Cardoso disse...

Ui, esse sorriso maquiavélico arrepiou-me a espinha!!

Tenho medo, tenho muito medo!!

Beijos.

Costumo mandar beijos para quem me mete medo.
Tenho um feitio lixado, eu sei...

Visão Caleidoscópica disse...

Dona Morte?!
Nã conheço....
Mas também nã tenho medo dela!
Quem é essa tipa?!
Ora......
Tu tens?!
Dá-lhe porrada pra cima!
Até mais.....

Mad disse...

Pode ser que ela se volte para políticos...

João Paulo Cardoso disse...

Mad:

Ou para figuras do chamado jet-set nacional...

Oops!! Um já lá foi...