01 agosto 2007

Quinta das Anedotas 15

145

Especial "Estranhos Desejos"


It´s a Pig Big Love
Um pobre náufrago foi parar a uma ilha deserta, só com um cão e um porco como companhia.
Entre os três lá organizaram a vidinha. Viviam todos na mesma cabana e dividiam habitualmente as tarefas do dia-a-dia (que lindo...).
Mas, ao fim de três meses, o homem começou a ter um comportamento duvidoso com o porco.

Certa noite, voltou-se e pôs-lhe um braço por cima, mas o cão rosnou ameaçadoramente e o homem deixou-se de coisas.
A cena repetiu-se algumas vezes e o cão garantia sempre que a honra do porco se mantinha intacta.

Tempos mais tarde, ocorreu outro naufrágio que levou à ilha uma bela mulher.
A vida de todos organizou-se de modo diferente, mas todos continuavam a viver debaixo do mesmo tecto e a partilhar as tarefas domésticas (que lindo... outra vez).
Só que algum tempo depois, o homem volta a proceder de forma estranha.
Certa noite, recosta-se, boceja, estende um braço por cima da louraça e diz-lhe baixinho ao ouvido:

- Olha... importas-te de ir dar uma volta com o cão?

Tarzan e Jane
Jane, uma loura inglesa de 35 anos, em aventureiras deambulações pela selva, dá de caras com o selvagem Tarzan. Foi atracção à primeira vista. Atiçada pelos promissores prazeres da carne, esqueceu o casamento de 15 anos e foi directa ao assunto:

- Tarzan... como você faz sexo?

- Ah, isso... - respondeu Tarzan com um sorriso malandro. - Uso um buraco numa árvore!

- Mas isso é errado! Vou mostrar-lhe como se faz!

Jane tirou as roupas, deitou-se de pernas abertas e disse-lhe:

- Aqui, Tarzan. Tens que meter aqui.

Tarzan tirou a tanga, exibindo um membro descomunal (momento dedicado às meninas que leem "O Eldorado") aproximou-se da Jane e... acertou-lhe com um violentíssimo pontapé, lá mesmo no sítio.

- O... o... o que... para que foi isso? - conseguiu soluçar a Jane, contorcendo-se e rebolando-se com dores.

- Era só para ver se não tem abelhas...

Baile de Mascarados
Um sujeito de cabelo comprido, meio hippie, senta-se no autocarro ao lado de uma freira lindíssima. Sendo maior a lata e o desejo do que o respeito e a fé, pergunta-lhe se gostaria de ir para a cama com ele.
A religiosa fica escandalizada e desce na paragem seguinte.

O motorista, que ouviu o diálogo, olha para trás e cochicha com o hippie:

- Eu sei como você pode papar essa freira!

O hippie, barbudo e desgrenhado, fica curioso.

- Todas as quartas-feiras à noite ela vai ao cemitério rezar. Como você tem cabelo comprido e barba, só tem que vestir uma túnica branca e cobrir um pouco o rosto. Ela vai pensar que é Jesus Cristo... e então você ordena que ela se divirta!

O barbudo desgrenhado achou uma boa ideia e quarta-feira escondeu-se no cemitério, à espera da freira. Assim que ela chega, ele salta de trás de um túmulo e grita:

- Eu sou Jesus Cristo! Ouvi as suas preces e elas serão atendidas! Mas antes você vai ter que fazer sexo comigo!

A freira concorda, mas pede que seja sexo anal, pois quer manter o voto de castidade.
E assim que termina, o sujeito não se contém.
Tira a túnica do rosto e diz:

- Ah! Ah! Ah! Eu sou o hippie do autocarro!!

E a freira tira o véu...

- Ah! Ah! Ah! E eu sou o motorista!!


12 comentários:

FL disse...

JP,

Sempre a manter o nível! É bonito de se ver.

Pela parte que me toca, agradeço o momento que dedicaste "às meninas que leem O Eldorado".

Agora explica lá o que é que andas a fazer na net a estas horas...

Beijos

João Paulo Cardoso disse...

Flora:

Quais horas?

Eu guio-me pelas estrelas e pelo voo dos pássaros.

Beijos.

Glaucia disse...

Como sempre, eu a me contorcer de tanto rir... Rapz, vc tem vocação, devia inverstir nisso!

Também dei uma de engraçada hj, depois dá uma olhada no meu blog.

Bjuxxxxx

Susana disse...

Mas porquê que as loiras têm sempre de ser metidas ao barulho. Bolas, deixem-nos em paz... Aliás estava eu a ler a última história a pensar: bom, pelo menos aqui não faz alusão a nenhuma loura mas, tinha de vir o Jesus Cristo (louro, claro).

Beijos

Já volto...

Susana disse...

Voltei... Dizia eu: membro descomunal? Introdução tua para nos fazeres, a nós meninas do eldourado (que bem que soou), a vontade?

Meu querido, não nos substimes tanto, um membro descomunal só interessa associado a muitas coisas como inteligência, charme, classe, uma boa postura, sucesso, entre outras... E isto tudo para te dizer que nós mulheres sabemos que tudo junto não passa de utopia. Ainda por cima associado ao tarzan era de prever... Abelhas hein?

Sabes, tenho um primo que diz que "macho que é macho não come mel, masca a abelha"... Por aí podes ver. ;)

Um beijo

Susana disse...

Oh pá (e peço desculpa pelo "pá" que é sem dúvida pouco charmoso e feminino) mas, não resisto a dizer-te: Para uma mulher como eu completamente LOUCA por sapatos, o calçado do porco é uma coisa... Tão bem que tu escolheste!

FL disse...

JP,

Só para deixar um beijinho especial. Vou de férias. E quando voltar continuamos a festa:)

Fica bem

João Paulo Cardoso disse...

Gláucia:
Você chama "dar uma de engraçada" escrever sobre depilação nas virilhas?

Pareceu-me mais um filme de terror!!
:)

Mas gostei de ler. Deu para visualizar a cena, ainda bem que manteve a calcinha vestida, eh! eh!

Gajos em geral:
Se quiserem ver o que mulher sofre para agradar a marido, namorado, amante, etc, espreitem o blog da Gláucia aí ao lado!

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

Susana:
Diz ao teu primo que não passará a ser menos macho se, antes de mascar a abelha, comer o mel.

Ainda bem que gostaste das botinhas do presuntinnho.

É um bácoro fotogénico e bem calçado.
Porco, mas chique.

No "Eldorado" não entra qualquer um.

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

Boas Floras, férias.
Oops!!

Boas férias, Flora!

Até breve.

Mad disse...

Também vim agradecer a parte que toca. E dar apoio à Susana. Tamanho não é documento. Estou um bocadinho monocórdica, hoje, mas é do clima.

Beijos. Eu não vou de férias.

Anónimo disse...

Ate chegar a parte das abelhas nao tinha percebido como tinha ele um membro de tamanho "descomunal"...

nf