05 novembro 2007

Exemplos de Felinocidade - Marsupilami

O Eldorado - Edição nº180

Quem bem me conhece, sabe que os meus animais preferidos são a mulher e o gato. E vivo um momento muito bom com dois excelentes exemplares de cada uma destas espécies.
Mas hoje quero eleger outros três grandes exemplos que fazem a minha "felinocidade".

3. Marsupilami

Marsupilami é uma personagem de banda desenhada que foi criada a 31 de Janeiro de 1952 por André Franquin, desenhista e argumentista, de nacionalidade Belga que nasceu em 1924 e morreu em 1997.
Para mim, é a mais bela personagem de banda desenhada alguma vez criada.

O Marsupilami é um mamífero, marsupial, de cor amarela com manchas pretas e com uma cauda "quilométrica". Vive na floresta de um país sul americano fictício, a Palômbia, tem uma força fenomenal (utiliza a cauda para socar) e é um grande consumidor de piranhas.

A primeira vez que o Marsupilami apareceu foi na revista da personagem Spirou, a 13 de Março de 1952, em "Spirou e os Herdeiros" ("Spirou Et Les Héritiers").
Uma das condições para Fantásio, amigo inseparável de Spirou, receber a herança do seu tio era ter de ir à floresta da Palômbia e capturar um Marsupilami, um animal de cor amarela com manchas pretas e uma longa cauda, praticamente desconhecido dos humanos. O Marsupilami é capturado e torna-se então um companheiro inseparável nas aventuras de Spirou, Fantásio e do esquilo Spip.

A personagem é tão forte que ganha vida própria, em especial depois que foi criada a Marsu Productions, que mais tarde entra em litígio com a Disney que, entretanto, adquire os direitos da personagem para uma série de desenhos animados mas desvirtualiza a ideia original de Franquin.
E já a seguir, no vídeo abaixo, o estilo do Marsupilami.

2 comentários:

FL disse...

Lá estás tu a complicar! Eu nem sei dizer Marsu... Marli... Supli... Marsi...
Ora porra, essa coisa!

JP disse...

Flora:
Engraçado... a dificuldade em dizer/escrever/soletrar "Marsu..Marsu... Marli... Supli... Marsi...
Ora pôrra, esta coisa!", é precisamente uma das piadas recorrentes na banda desenhada de Franquin!

Beijos.