12 fevereiro 2007

O dia em que a terra tremeu um bocadinho

Post nº 46

Estava eu muito bem na minha vidinha esta manhã, quando um pequeno símio saltou para as minhas costas. A terra tremeu até o bicho voltar para onde veio, algures a sudoeste do Algarve..

Diz que foi o maior símio dos últimos 30 anos, mas dizer isso é andar distraído. Esquecem-se dos estragos causados todos os dias pelo macacão do Pinto da Costa. Mas não é só ele, senão vejamos: A terra também treme quando a Manuela Moura Guedes abre a boca, ou quando o Cláudio Ramos bamboleia-se por aí. A terra treme quando a Simara dança forró brasileiro e quando Zezé Camarinha fala inglês.
A terra até treme quando eu penso nela, a tal, a única.

É sabido que os animais pressentem o perigo. Principalmente as vacas. Só isso explica a quantidade de vizinhas que saíram à rua em pijamas inenarráveis.

E até os "velhos do Restelo" urdiram logo uma explicação para o sucedido. Segundo um deles, bem bebido logo a meio da manhã, tudo aquilo já era a prova provada e sentida debaixo dos seus pés, que a vitória do "Sim" no Referendo do dia anterior, já estava a provocar um aumento do número de abortos. Ele acreditava que, naquele momento, "dezenas de mulheres de perna aberta praticavam já a mais abjecta forma de contracepção"!

Por sua vez, a sempre disponível e agora grávida Elsa Raposo, terá comentado que a sua relação com o milésimo namorado dos últimos dois anos, já estava a ficar tremida...

Pessoalmente devo dizer que até tive um pouquinho de miúfa. Pronto, vá lá, um certo receio... Talvez se possa dizer que tenha tido um pequeno cagaço, mas nada que três garrafas de vodka não curasse...

Acho também estranho, que se chame "abalo", a algo que chega... mas por outro lado, percebo agora melhor um velho tio, que padecia de fortes gases intestinais e que, lá para o fim da vida, para não incomodar quem estava ao pé dele, retirava-se sempre com uma frase entrecortada por ligeiros espasmos: "Bem... eu já vou andando. Estou de abalada..."

2 comentários:

Tritão disse...

Ora aqui está. Um belo espécime de relato sobre um tremor de terra que se sentiu de Lisboa ao sul do país.
Estranhamente, enquanto algumas pessoas se aperceberam perfeitamente, outras houve que, na sala ao lado, não sentiram nada... Altamente localizado!

João Paulo Cardoso disse...

tritão:

Algumas pessoas levam vidas mais trepidantes do que outras.

Assim sendo como podem se aperceber de um tremorzito de terra?


Um abraço.