26 setembro 2008

O Código Bocage

Em 1765, quando Bocage nasceu, Setúbal ainda não era cidade, mas já vivia muito bem entalada entre o Sado e a Arrábida.
E é muito importante uma cidade estar bem entalada para se sentir mais aconchegadazita, principalmente no Inverno.

Nesses tempo, o rio era mais azul, as praias tinham menos gente e, além de Bocage, outros setubalenses tinham jeito para a palavra escrita, falada e até cantada, em especial pela cantora de ópera Luísa Todi.

Praticamente 250 anos depois, já cidade, ainda e sempre bem entalada, agora em todos os sentidos, salta à vista que Setúbal perdeu fulgor e é sempre a primeira a ajoelhar perante uma cabeçada da crise nas partes baixas.
Salta também à vista o elevado índice de desemprego, de criminalidade e um exagerado orgulho em ser, assim mesmo, setubalense.

E salta ao ouvido os érres acentuados e nomes de bairros e firmas comerciais que não lembrariam ao Diabo, digo, a Bocage...

A parte mais alta da cidade, a ocidente, é constituída pela Reboreda e pelo Viso.
Na parte leste ficam as Manteigadas, onde se faz a Feira de Santiago.
E há a Terroa, a Tebaida, a Pedra da Anicha...

Curioso termo, "Pedra da Anicha"...

"Vem cá 'miga, que eu vou darr-te prrazerr!"
"Ó Manel, tu deixa-me, mas é!"
"Vem cá! Querres que te parrta, os corrnes, querres verr?"
"Eu não quero fazer o truca-truca, Manel! Dói-me aqui em baixo..."
"Mas já tiveste o perríode, a semana passada!"
"Mas dói-me a passarinha, que é que queres? Tenho uma pedra na anicha..."

Interessante é também o nome Bairro do Peixe Frito.
Está bem que Setúbal é uma terra conhecida pelo bom pescado servido à mesa, mas não vamos exagerar.
Será que a Guia tem um "Bairro do Frango Assado"?
A cidade invicta uma "Rua das Tripas à Moda do Porto"?
O Vaticano um "Largo do Papa com Cara de Bulldog"?

Mas o meu nome favorito para um bairro de Setúbal é o "Ferro de Engomar".
A fonte de inspiração é claramente doméstica e ainda bem que foi fonte que secou.
Ou haveria neste momento um "Bairro do Esfregão da Louça" ou até um "Bairro do Piaçaba para o Cocó".

"Ei, bacano! Onde é que moras?"
"No Bairro do Piaçaba."
"Então és adepto do Piaçabense?"
"Não, sou do Desportivo Cocó."

Esta criatica arte de estranhos baptismos, não se fica pelos bairros da cidade.
Está também bem patente em algumas empresas.

O Centro Comercial Dufa, um espaço emblemático numa cidade ainda sem um grande shopping, é só um primeiro exemplo.
Felizmente não existe um Shoppping Beido ou a Mercearia Farroto.

E a Papelaria Crisdina?

"Esdou? É do zenhor dos toldos?"
"É sim."
"É a zenhora da papelaria. Atchim!! Gaita de consdipazão!""
"Diga."
"Já zabemos qual o nome para esdar... chuiff!!... no toldo da papelaria... Atcim!!"
"Qual é?"
"Papelaria Crisdina."
"Crisdina?"
"Não, Crisdina... chuiff..."
"Cris... di... na."
"Não!! CRIS... DI... NA!!"

E assim ficou: "Papelaria Crisdina".

Há também o Talho Met Carnes.
Quando vi o carro da empresa juro que pensei tratar-se de uma empresa de distribuição de filmes pornográficos.

Por falar nisso, também não parece muito acertado o nome escolhido por uma empresa de construção civil: Pintêxito.
Devem ser especializados em pequenas obras.

Concluindo, com tantos e tão estranhos nomes, só se pode dizer uma coisa das gentes que vivem à beira Sado:
Já Bocage não são.

11 comentários:

Anónimo disse...

Isso do pintexito da pedra da anicha que nao deixa METer carnes, tem muito que se lhe diga...

nf

Patrícia disse...

lol
cá na terra, não sendo tão dados às letras como bocage nem tão inspirados no que toca a nomear bairros, temos ainda assim uma padaria "levar no pacote" e um talho "faz-te à febra"

cristovao colombo disse...

e nao te esqueças joaozinho de que na tua terra ha uma creche que se chama "jardim das aventuras terríveis".


sabes quem sou pelo pseudónimo,

um abraço.

cristovao colombo disse...

ah e ja agora.. fica a sugestao, sendo este tema das palhaçadas à portuguesa tão hilariante... podias abrir uma rúbrica no teu blogue onde colocavas nomes como estes e fotografias curiosas que o pessoal aqui enviasse.
Julgo que muitos contribuiriam e aumentaria na certa as visitas a este sitio.

Mariazita disse...

Já fui muitas vezes a Setúbal, a terra da Sarrdinha e do carrapau, mas desconhecia os nomes destes bairros e respectivas origens.
Gostei imenso!
Resto de bom domingo
Beijinhos
Mariazita

João Paulo Cardoso disse...

nf:

Já estou a ver que, se os nomes dependessem de ti, Setúbal ainda estaria pior, céus!

Um abraço lusitano.

João Paulo Cardoso disse...

Patrícia:

A sério que existem esses nomes?
Oh, céus!
(hoje estou muito celestial...)

Talvez seja bom pensar na ideia do descobridor Colombo.

Um abraço.

João Paulo Cardoso disse...

patrícia:

Um abraço e um beijo, claro.
Oh, céus!

João Paulo Cardoso disse...

cristóvão:

Excelente ideia, meu caro navegador genovês!

A propósito, não temos falado...
Que tal o início de época? Foste convocado pela Maria João Rodrigues ou tens razão de queixa como o Vuckevic?

Espero que esteja tudo bem contigo, oh céus.

Um abraço.

João Paulo Cardoso disse...

Mariazita:

Ainda bem que estes nomes, ao menos, sempre divertem.

Beijos e - oh céus! - já sei que devo várias visitas ao blogue onde escreve muito melhor do que o próprio Bocage.

Beijos.

ana v. disse...

LOLOLOLOLOLOL