16 maio 2007

"Gabriela", 30 anos depois

Post nº 99

Parece que faz hoje 30 anos que a primeira novela foi transmitida em Portugal.
"Gabriela", adaptação de um romance de Jorge Amado, o mais consagrado escritor brasileiro de todos os tempos, primeiro estranhou-se, depois entranhou-se a tal ponto que até os deputados da Assembleia da República adiaram uma qualquer votação para poderem assistir às últimas dibruras de "Gabriela", "Nacib" e "Mundinho".

30 anos depois, as novelas tornaram-se banais. Pior, tornaram-se tão enjoativas como uma dieta de baba de camelo.

Para hoje, 16 Maio de 2007, estão previstas - pasmem-se - 12 telenovelas.
Duas na RTP1, seis na SIC e quatro na TVI.
E ainda que goste de espreitar as "Páginas da Vida", não me importava de voltar a 1977, período deliciosamente pré-histórico do actual panorama novelo-dependente das nossas televisões.
Mais para mais, na altura tinha seis aninhos e a única preocupação que tinha era não colar macacos debaixo do tampo das mesas...

Novelas que me marcaram?

"A Guerra dos Sexos" (1983)
"Roque Santeiro (1985)
"Tieta do Agreste"(1989)
"Pantanal" (1990)

Todas elas boas histórias servidas por bons actores.

Hoje abusam de gente bonitinha que bota faladura e desfila pernocas e peitorais bem definidos.
E, claro, ricos e pobres, bons e maus, gémeos desavindos e amores impossíveis.

Duas cenas típicas de novela:

1 - Os jovens amantes lutam contra tudo e contra todos para ficarem juntos, mas não sabem que são irmãos.
2 - O rapaz, honesto e bom trabalhador, descobre que aqueles que o criaram não são os verdadeiros pais.

São, ao que parece, situações comuns em todas as famílias portuguesas...

Por mais de uma vez assumi-me como saudosista neste blog.
Por isso, confesso que faz-me comichão na moleirinha ver, em "Páginas da Vida", uma Sónia Braga ainda mais nova do que há 30 anos.

Antes cabocla e descalça, selvagem e impertinente; hoje urbana e sofisticada, burilada e domesticada.
De Gabriela Cravo e Canela à Tônia de Bisturi e Bottox, muita coisa mudou.

As pessoas que nos entram pela tv parecem mais bonitas, mas são mais plásticas.
As histórias também.

3 comentários:

FL disse...

Então e o Sassaricando? E falta aí um link nos blogs favoritos... senão vou amuar!!

Beijocas

João Paulo Cardoso disse...

Flora:

"Sassaricando"?
Naaannnn...

Novo link?
Sim, sim, estou a pensar acrescentar o "Portas do Vento".

Beijos.

FL disse...

Só me sai uma coisa: CIUMENTO:)
Beijo