06 janeiro 2009

60 Anos de Amor de Mãe


Bom dia, querida mãe.
Parabéns.

São 08h37m e uma vez mais escondo-me com teclado e monitor debaixo da secretária para viajar até ao "Eldorado", esse lugar mítico e encantado, revisitado na internet sob a forma de blogue e onde sacudo dos ombros o peso do stress.

Que ninguém o entenda como falta de profissionalismo porque não descuro, antes curo tudo o resto.
Faz-me bem escrever, mãe, só lamento não ser bom no que faço.

Sabes, mãe?
Pensava vir aqui escrever um texto tão bonito como este de Setembro de 2007, em especial com recurso a uma daquelas fotografias que exalam o agridoce perfume da nostalgia, mas afinal não tinha nenhuma de jeito guardada no e-mail, ao contrário do que pensava.
Sou estúpido, mas isso tu já sabes.

A 06 de Janeiro de 1949 devia estar um frio do caraças.
Mesmo assim tiveste coragem para vir a este mundo de contornos cada vez mais irregulares apesar do photoshop e outras mariquices das novas tecnologias.
No tempo em que se desenhavam circunferências a compasso o mundo era mais redondo, não obstante as dificuldades de uma geração que fez descalça parte da infância.

Passaram-se 60 anos, mãe.
Sei que a vida teve altos e baixos e este não é necessariamente o tempo de bebericar champanhe no topo da colina, mas também não é altura de percorrer o vale de trevas.
Estamos ali a meio, sem saber se estamos a descer ou a subir, mas isso não somos só nós, 2009 foi pintado desde cedo com cores cinzentas mas ainda pertence a cada um de nós a capacidade de pegar no desenho e pintar cores mais alegres.

Parabéns, querida mãe, hoje é dia de festa.
Data redonda desenhada com o tal compasso de outros tempos, a coragem de outrora, de ontem, hoje e sempre desafiando o frio cortante com o coração cheio de ternura e amor, aninhando nos teus braços os meus e de todos os que amas, acarinhas e proteges.

Por isso, só por isso, que é tudo e tanto, amo-te muito mãe.

8 comentários:

Patrícia disse...

Os meus parabéns.

Maria do Desassossego disse...

Quem tem uma Mãe tem TUDO!
Uma beijoca de parabéns à Sra. Tua Mãe:-)

Beijos

Anónimo disse...

Parabéns tia. Que muitos contes!

Ao JP, alguma razao especial por te dirigires á tua mae de forma diferente da que fui habituado a ouvir?

nf

João Paulo Cardoso disse...

Patrícia:

Os teus parabéns serão entregues num diálogo surreal...

- Mãe, a Patrícia também te deu os parabéns.

- Quem é a Patrícia?

- Ann... também não sei... Ah! Mas é do Sporting!

- Então 'tá bem.

Beijos:)

João Paulo Cardoso disse...

Maria dos Parabéns:

Mais tarde...

- Mãe, a Maria do Desassossego também te deu os parabéns.

- A Maria quê?!

- Do Desassossego.

- Quem é essa?

- É a Flora.

- ...

- Pois...

- A seguir vais me dizer que ela é do Sporting...

- Não... acho que é do Belenenses.

- Passa-me lá uma fatia de bolo e vai tomar os teus comprimidos.

Beijos :)

João Paulo Cardoso disse...

NF:

Ainda mais tarde...

- Mãe, o NF dá-te os parabéns.

- "O"? Não será "uma" NF? Para aí uma Noémia Fajardo, não?

- Não, não. É mesmo "o" NF.

- ...

- É o Carlitos.

- Ah!

- Ele quer saber porque me dirijo a ti chamando-te "mãe"...

- Mas eu sou tua mãe.

- Sim.

- Porque é que o chamas "Carlitos"?

- Pois...

- ...

- Passa aí uma fatia de bolo.


Um abraço :)

N.M disse...

Bonito.
Os meus parabens.
abraço

João Paulo Cardoso disse...

n.m:

Obrigado.

Já não há bolo.