28 janeiro 2009

Balancete Analítico da Economia da Bulgária

Este vosso blog (sim, vou voltar a escrever a palavra na sua forma original) fulminou ontem todos os recordes de visitantes à sua micro-nano-escala.

Tem sido gradual a conquista de mais leitores e aficionados desde que ressuscitei o "Eldorado" em Julho do ano passado.
Posso assegurar que há um lote de 40 pessoas que aqui vem com mais ou menos regularidade.

Números absolutamente imbecis quando comparados com aqueles que são registados pelo blog do Bruno Nogueira ou o do Nuno Markl.
Mas lá chegarei, lá chegarei.

Em número de "Page Loads", que vou traduzir por "número de cabeçadas que a seta do rato dá em quaisquer links que dão acesso a esta chafarica", a média cifrava-se nos 50 e tal.
Agora atentem nos números de ontem.

116 "cliques" na última "Tuesday", 73 visitantes diferenciados.

Matutei neste acéscimo de popularidade durante a noite, enquanto coçava sonolentamente o escroto, e já estava a levitar junto ao tecto com o ego mais inchado que as novas mamas da Maya, quando, de repente, fez-se luz sem que tivesse ligado o candeeiro da mesinha de cabeceira:

Sim, estou numa boa fase criativa.
Não, não é o suficiente para duplicar o número de visitantes de um dia para o outro.

Sim, também eu gosto do meu último texto, "O Caso Freeporn".
Não, não é o melhor texto do mundo e não justifica os números.

Então, espera aí...
Pois é.
A solução do mistério reside no título da postagem.
Um "Freeporn" chama muita gente à net primeiro, ao Google depois e, enganadamente a este blog, depois do depois.

Daí o boom registado pelas estatísticas do Status Counter.

Daí terem aparecido por cá japoneses, suecos, indígenas da Austrália e um velho tarado de Viña del Mar, no Chile.

Daí, ainda, ter escolhido para título deste desabafo, o nada sexual "Balancete Analítico da Economia da Bulgária".

Exceptuando dois estagiários do Fundo Monetário Internacional que têm clicado aqui à maluca, tudo voltou à normalidade.

2 comentários:

Maria do Desassossego disse...

Amigo,

Além do sexo ser um tema muito procurado (já alguém dizia "até os bichichos gostam") se a isso aliares uns dois ou três anónimos ressabiados e uma cabra (gaja, não o bicho!)... sobes isso aí para o dobro, no mínimo.
Garantido por que percebe do assunto: moi (do assunto "anónimos"... entenda-se! No resto sou uma leiga).

Beijooooooos

JoãoPaulo Cardoso disse...

Maria do Relatório Kinsey:

Deves ser leiga, deves...

;)

Beijoooooooooooooooooooooooos