13 setembro 2007

Os Machos e Bravos do Nosso Futebol

157

El Gramado, nº 02
Espécie de Crónica de Futebol


Depois da mariquice das bandeirinhas, decretada causa nacional pela voz açucarada mas autoritária de um brasileiro sósia do Gene Hackman, que pôs jogadores em sentido e telespectadores sentados para assistir ao nascimento de uma potência futebolística, eis que está de volta o regabofe dos machos e bravos do nosso futebol!

Ontem à noite, um belo gancho de direita de mister Scolari acordou-nos do transe.
À bruta. À portuguesa. Tinha mesmo que ser assim. Nos últimos cinco anos, extasiados com Figos, Ronaldos, Decos e Pauletas, levitámos despreocupados sobre as múltiplas crises, fazendo fé no jeito que Deus nos deu para resolver as coisas com os pés, compensando a falta de jeito das nossas mãos preguiçosas e devotas, ocupadas a cruzar os dedos ou a rezar...


Acordemos então, portugueses!
Estão de volta os tempos do chinelo no pé e do pessoal da barraca!
De nada adiantou dar guia de marcha a Pintos pugilistas (Sá na fronha de Artur Jorge, João no estômago de Angel Sanchez), porque a vontade de andar à pancada está-nos no sangue desde a génese deste país, basta recordar que Afonso Henriques bateu na mãe, a padeira de Aljubarrota deixou uma série de castelhanos com cara de papossecos e muitos outros que gostam de bater por esse país fora, em especial quando aparece a Soraia Chaves na televisão.

É assim mesmo e nada há a fazer.
Somos gente de pêlo na venta. O único país do mundo onde o bigode continua a ser um adereço capilar por erradicar. Quando começa a faltar, não nos importamos de importar.
Um Sr. Scolari, por exemplo.
Que, apesar de estar a perder o jeito para comandar estrelas mimadas, mantém a estrelinha dos borrados pela sorte e abençoados pela Nossa Senhora do Caravaggio, como o prova os sucessivos empates dos adversários de Portugal, mantendo a equipa das quinas ligada à máquina.
De calcular.

E era também de calcular que o próprio técnico brasileiro depressa adquirisse as lábias e as manhas dos maiores malandros cá da terrinha.

- Mr. Scolari, agrediu o jogador sérvio?
- Eu?! Perguntem a ele se eu toquei num cabelinho dele!

Com esta resposta, o bravo seleccionador nacional dá a conhecer ao mundo a multiplicidade de recursos que é apanágio da manha portuga.

1. Scolari admite que os jornalistas não sabem servo-croata, garantindo que a pergunta não pode ser colocada a Dragutinovic.

2. Informado que o jogador joga no Sevilha e sabe castelhano, Scolari reafirma "Eu não toquei em nenhum cabelinho dele". De facto, a ter tocado, terá sido mesmo na cara.

3. Irritado com o resultado do encontro e estando careca de saber que "a coisa está preta", Scolari vinga-se e refere-se desdenhosamente ao "cabelinho" do sérvio, como quem diz: "prefiro ser careca a ter esse cabelinho de merda."

Aliás, a certeza de que o futebol lusitano "à homem" estava de volta, tinha sido dada na semana em que Ronaldo e Nani participaram numa orgia com cinco prostitutas.
Como quem reclama: "Espera aí! Podemos usar pochettes, brinquinhos, fazer depilação e dar beijinhos e palmadinhas no rabo uns dos outros, mas somos muito machos! Quê?? Não acreditam?? Vamos agora mesmo aviar cinco bifas badalhocas! Quereis ver?"

E isso de ser jovem, dos melhores do mundo, representantes de Portugal e andar a levar prostitutas para casa, até foi desculpado por todos, porque era natural, "era de homem" e deu jeito no último sábado, quando, mesmo atrás de Simão e de um jogador polaco, Ronaldo conseguiu levantar a perna e... facturar.
Como que dizendo: "Vejam lá esta posição que aprendi no meio de três bifas malucas..."

Pois isso de saber o que fazer no meio de uma molhada, até poderá ser útil mais vezes.
Agora... esmurrar adversários, ainda por cima depois dos jogos terem terminado, não estou a ver para que serve.

19 comentários:

Paulo Cristo disse...

Excedeste-te.

Susana disse...

Sorriso rasgado do princípio ao fim, e alguma gargalhada pelo meio. Desculpa se a intenção era seriedade, não consegui. Muito bom...
Quanto ao Scolari, pode ser que o desgosto que tivemos agora com a birra do mister seja tal, que a febre das bandeiras passe de vez. Era ouro sobre azul...

ana vidal disse...

Não percebi metade (os nomes, quase todos, são chinês para mim) mas há duas coisas que percebo sempre que te leio: não só escreves bem como tens MUITA graça.
Continua, qualquer tema serve. Até o futebol (ou futeboxe, neste caso).

Insolente disse...

Scolari para a baliza. O Ricardo em 2 jogos atirou-se uma vez para o chão e a bola bateu-lhe nas costas e entrou. o Scolari quase de certeza que não se ía atirar para o chão nesse lance, logo, não teríamos sofrido golo. além disso os reflexos de punho do mister parecem-me melhores do que os do Ricardo a sair a cruzamentos. Scolari prá baliza. Ora então um grande bem haja

FL disse...

JP,

Não li, mas comento... Boa?
Além disso, vi de relance a palavra "prostitutas" escrita, pelo menos duas vezes, e "badalhocas" uma! Eu sou uma menina. A minha mãe não me deixa andar na net a ler estas coisas.

Faz lá um sorriso! Comentei, não comentei?!

Beijo

Anónimo disse...

Adoro a comparação que fazes entre a seleção, o scolari e a SORAIA CHAVES.

Em respeito ao futebol só tenho uma declaração a fazer:

Pinto da Costa como presidente da Federação (citação : scolari apenas quis fazer-lhe uma festa felicitando-o pelo bom jogo.)
e
Manuel José como selecionador.

Abraço

JJ Steve disse...

Anonimo não

JJ Steve

João Paulo Cardoso disse...

Paulo Cristo:
Tenho a noção que, desta vez, passei das marcas.

Aguardo a advertência, a multa ou até a erradicação por parte da Comissão Reguladora da Jactância Amoral (CORJA).

Devo acrescentar que não toquei num cabelinho de Scolari, como a CORJA bem sabe.

Um abraço.

João Paulo Cardoso disse...

Susana:
A intenção era mesmo enxovalhar, porque daqui onde estou, não consigo esmurrar ninguém...

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

Ana Vidal:
Agradeço os elogios.

Aqui vai uma pequena lição de futebol, por exemplo, sobre os dois guarda-redes que jogaram no Portugal x Sérvia...

Stojkovic (lê-se "Se-tói-ko-vitche"): Guarda-redes da selecção da Sérvia que é simultaneamente o guarda-redes do Sporting. Tem mais de um metro e 90.

Ricardo (lê-se "queixinhas"): Guarda-redes de Portugal que deixou o Sporting para jogar no Bétis de Sevilha. Tem voz de falsete. E saídas aos cruzamentos no mesmo tom.

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

Insolente:
É uma honra receber o comentário de um dos mais famosos bloggers da actualidade.

Caros clientes habituais aqui da tasca: carreguem na palavra "insolente", a azul, e vejam como este homem é capaz de escarnecer mesmo em relaçõa à morte de Pavarotti!!

Muito, muito bom e extremamente politicamente incorrecto.

Vão lá ler, mas voltem.
Preciso do vosso feed-back senão choro, já sabem.

Entretanto, caro "Insolente", obrigado pela visita e um grande bem-haja!

João Paulo Cardoso disse...

Flora:
Portanto, a "menina", como é boa-educada, não leu o que escrevi porque viu de relance as palavras "prostitutas" e "badalhocas"...

QUE TAL, PARA A PRÓXIMA, LERES TUDO MENOS ESSAS PALAVRAS QUE, SUPOSTAMENTE, NÃO QUERES LER??

Esta gente é doida...

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

JJ Steve:
Dizem por aí que a Soraia Chaves está em grande forma e já merecia ser convocada porque, quando ataca, mexe-se melhor que o Nuno Gomes.

E se é o povo que o diz, quem sou eu para o contrariar?

Um abraço.

Anónimo disse...

Estive ai. Muito rapidamente. Voltei no dia 13. Nao consegui falar contigo. Aguarda. Vou voltar em breve. Precisamos falar. Abracos.

nf

João Paulo Cardoso disse...

Null Fame:
Estiveste aqui??
Em Setúbal? Pinhal Novo? Portugal?

Vieste cá?
Uma visita de médico, não?

"Abracos" para ti também.

N.M disse...

LOLOLOLOL
Isto é que é so rir, JPC no seu melhor!!!
Estes últimos tempos têm sido conturbados, no seio da selecção, espero mesmo que isto melhore para nos conseguirmos qualificar para o europeu!!Porque senão melhorar-mos acho que nem com a nossa senhora do Caravaggio lá vamos...

abraço

Mad disse...

Tu tens os únicos textos sobre futebo, que eu leio... e adoro. Achei de morrer a rir. Até o que eu não percebo!

Boa!

João Paulo Cardoso disse...

n.m:
A partir de agora, ou as coisas regressam ao normal, ou o gaúcho pugilista regressa a casa.

Um abraço.

João Paulo Cardoso disse...

Mad:
As minhas espatafúrdias crónicas de futebol são para todos, dos 7 aos 77, meninos e meninas, Jorge Nuno e Carolina, Tom & Jerry, ministros e arrumadores de carros.

Exagero. A maior parte dos ministros não sabe mexer num computador.
Como é que iriam ler as minhas estapafúridas crónicas?

O Tom e o Jerry, esses sim, são verdadeiros especialistas.


Beijos.