14 setembro 2007

Gira-discos # 01

158

"Gira-discos" é a nova rubrica do "Eldorado".
Todas as sextas-feiras embarcamos na máquina do tempo e regressamos aos anos 80 para recordar os hits que alegraram os dias daqueles que são hoje trintões. Mas todos os outros estão convidados para a aventura da pop, de gosto mais ou menos duvidoso.
Nesse tempo ainda não havia mp-3, ipods ou músina na net. Não havia ringtones, porque não havia telemóveis. Mas nem tudo era mau. O Toy ainda não esganiçava por Portugal fora e os cabeleireiros viviam o melhor momento das suas vidas, porque homens e mulheres não cantavam sem uma boa permanente no cabelo.
Velhos tempos...


FANCY - "BOLERO"
(Pesquisa: blog "Queridos anos 80". Vídeo : YouTube)


Sobre o Fancy
Fancy, de que se desconhece o verdadeiro nome, porque cada fonte de informação consultada refere um nome diferente, nasceu a 7 de Junho de 1947 em Hamburgo, o que faz dele um senhor de 60 anos, quase entrado na reforma.
Frequentou um colégio de monges capuchinhos, até sentir o apelo não do senhor, mas da senhora música e formou uma banda chamada Mountain Shadows, que tocavam basicamente versões de Cliff Richard. Depois meteu na cabeça que alguém haveria de reparar nele e teve razão. Esse alguém chamava-se Todd Canedy e abriu-lhe as portas da música.
Fancy faz parte do chamado German-Disco, que por sua vez se enquadra no Euro-Dance, cuja principal vertente dá pelo nome de Italo-Disco, e fiquemos por aqui que isto já parece uma aula de geografia.

Sobre o videoclip
O momento kitsch abaixo, começa com o exemplo do que seria um "Dança Comigo" com um José Castelo Branco louro: um pesadelo.
O tal Fancy terá convencido a sua entourage que, se ele aprecesse com aquela fronha maquilhada, a fazer uns gestos amaricados, numa patética tentativa de dança e sedução, o pessoal não teria outro remédio que não fosse concentrar-se na música. E tinha razão.
Devia ser isto a que se referia Hitler quando falou nas imensas capacidades da raça ariana.

Bom, cá vai, como se chamava então, o videoclip.
Para a semana há mais.

9 comentários:

Miosotis disse...

Lentamente regresso.
Confesso quem senti saudades deste grande universo de amizade virtual .
E da escrita que se impunha cada vez mais.
Após uma breve leitura, porque o tempo é escasso para tantas visitas e tanto em que me actualizar, parto, não sem antes deixar votos de um feliz fim de semana .
Beijos espalhados pelo campo de miosótis.
Até breve...

João Paulo Cardoso disse...

Maria:

Mas... mas...
Agora é que já não percebo nada...

Miosotis disse...

Ahhhhh...Ahhhhh...
Agora fizeste-me soltar uma boa gargalhada!
Obrigada!!!
:))
Imaginei-te com vários pontinhos de interrogação ao teu redor....
Desculpa se te troquei as mãos....
Enfim, um dia explico-te, se quiseres saber pormenores sórdidos.
Há tempos atrás ainda te ofereci um portátilzito velhote...
Saciava-te as queixas e talvez desse para falar um bocadinho. Mas tu fechas-te em "copas"....e assim ficas a apanhar borboletas.
Bom, de qualquer modo informo-te que não pretendo de todo ser omnipresente. Mas as Miosótis são lixadas....quase de geração expontânea, pululam e propagam-se por aí com uma velocidade vertiginosa e mesmo nas condições mais agrestes. :))
Quanto às Marias....ui...há tantas por essas terrinhas afora.
São uma praga!
Mas assim que nem EU, só EU mesmo!!!
Deixei-te mais confuso?!
Para tua informação eu nasci no mesmo dia do Fernando, sabes? Aquele, sabes? O Pessoa?
Era um tipo muito fixe e com umas ideias a atirar para o esquisitas, assim que nem EU.
Quem sabe eu não sou uma
Maria... Pessoa...ou Reis...ou Campos...ou Caeiro?!
Eh...eh...agora é que te deixei a fazer o pino!
Agora a falar um pouquinho mais a sério....
Descansa homem!!!
O papel de embrulho pode variar, mas a essência é única...é EU!
Aquele "outro" lá, era para ter morrido de morte provocada.
No entretanto arranjei-lhe um substituto, porque senão quem morria era eu, de tão sufocada andar....e nasceu o "este".
E a morte do outro foi sendo adiada, protelada, iludida....e finalmente não fui capaz de ser a carrasca de mim própria. Ou do seu próprio filho....
Depois pensei assim:
"E quantas mães não têm 1, 2, 3 ou mais filhos?! Pois então, qual é o problema?!"
E pronto!
Capisce ou ainda estás louro por dentro e/ou por fora?!
Mas shiiiuuuu, que isto é um segredo.....
Garanto-te que só tu é que me apanhaste!
Mas verdade seja dita que foste o único a quem dei pistas :))
Vá, não te babes....
Viva a inteligência do J.P.!!!
Pronto, pronto, eu vou buscar o babete :))
Bom meu amigo, fica bem. Desculpa o testamento mas acho que me entusiasmei...como se tu estivesses à minha frente a falar contigo. Coisas de gente doida varrida!
Bom fim de semana para ti.
Beijos em pétalas de miosótis, colhidas pelo caleidoscópio da noite.

N.M disse...

O gajo que está cantar deve ser mesmo da família do José Castelo Branco!!!!LOLOLOL

Abraço

Mad disse...

Cruzes credo, JP, assim acabas comigo de vez! Não aguentei ver nem metade da "coisa" e mesmo assim acho que vou ter pesadelos com isto por 1 semana.

Vai lá prós anos 70, que a música era bem melhor...

PS - e nesta altura, rapaz, não era videoclip, era "teledisco". Ai estes miúdos novos.

Beijos da cota.

João Paulo Cardoso disse...

Maria:

Depois de ler o teu louco testamento (sendo que a meio estava quase sem ar...) fiquei com a certeza que deves ser das coisas mais doidas que Portugal já viu nascer!!

E isso, para mim, é delirante!!
Ainda bem que existe gente assim como tu, sem mais nem porquês!

É claro que já tinha percebido toda a dimensão e excentricidade da Maria e dos seus pseudónimos, alter-egos e afins, mas às vezes perco-me no meio de tanta loucura.

Ainda bem que às vezes tenho Visão Caleidoscópica para encontar pétalas de Miósotis na noite escura.

Gostei muito de falar contigo, como se estivesses também tu, à minha frente.

Beijos, porque é melhor ir andando antes que nos internem.
:)

João Paulo Cardoso disse...

n.m:
O Gajo que está a cantar é mesmo medonho, mas eu até gosto da música...

Devo andar doente...

Um abraço.

João Paulo Cardoso disse...

Mad:
Seja então reutilizada a palavra "teledisco", se bem que acho que o pessoal nos anos 80 usava mesmo o tal de "videoclip".

Quanto à música dos anos 70... ummm... logo se vê, mas para já este gira-discos só tem música dos anos 80 e vem aí mais a caminho!

Beijos.

Susana disse...

Momento kitsch é bondade tua. ;)
Por favor de onde aparecem estas coisas?!?!?!

Beijos