02 abril 2008

Mundo Hip-Hop

O Eldorado - Edição nº 221

Alguém me explica porque é que todos os rappers parece que têm Parkinson?

O fenómeno não é de agora mas as meninas dos meus olhos continuam meio histéricas quando registam elementos desta tribo a gesticular freneticamente bem junto às câmeras.
Visto lá em casa, parecem pessoas que foram engolidas pela minha televisão e que desesperadamente pedem ajuda.

Mas depois procuro o botão do volume no comando, aumento o som e... incrível!
Afinal não se trata de um grupo de jovens com uma doença degenerativa engolido pela velha Grundig, porque os seres que ali tremelicam e saltitam, estão a cantar.

Bem... parece-me a mim que estão a cantar.
Na verdade o que ouço é mais parecido com alguém a vomitar um dicionário de rimas tragado por engano ao pequeno-almoço, em vez das torradas quentinhas com manteiga.
O que ouço é mais ou menos isto, deixem-me lá ver se tenho jeito para a coisa...

Tu és minha e não abro mão
espetaste uma seta no meu coração
emprestaste uma beca de emoção
à minha vida meio perdida
aborrecida
descabida
indefinida
e agora preferes um 'nigga'?

Yôôô!!
A-an! A-an! A-an!
DJ Big Dick in 'da' house!

É claro que um desses "MC's qualquer coisa" replicará logo que há aqui gravíssimas lacunas ao nível do sentido rítmico e da métrica, como se para verborrear fosse necessário um doutoramento em "Cultura Suburbana Ocidental"...

O resto deste mundo sui generis vem por conta da imagem dita, "rebelde", e que aqui deixo tipo "Dicas do 'Eldorado' para se vestir à parva"...

1. Grafitar as paredes com frases "cheias de power", com capacidade para mudar o mundo como "Makako Rules!!"

2. Colocar um boné com a pala para trás como se a Volta a Portugal em Bicicleta começasse daí a bocadinho

3. Vestir roupa larga o suficiente para ir à Worten e sair de lá com um plasma e um frigorífico dentro das calças que arrastam pelo chão e que dão um jeitaço para limpar o cotão lá da garagem

4. Pendurar um microfone de cabeça para baixo junto aos beiços furados por anzóis roubados ao estojo de pesca do avô pescador

E é assim que se faz música no século XXI.
Yôôô!!

12 comentários:

Anónimo disse...

Concordo que existe muita besta metida a mc, assim como em outras ondas musicais mas o RAP não se limita a essa simplicidade com que descreves. Apesar de o texto roçar o analfabetismo musical que paira nessa tua cabeça até tem alguma piada.

Hoje as editoras acreditam que o RAP faz dinheiro e dão tempo de estudio e támbem qualquer um faz RAP em casa com um simples PC, mas esse não é o verdadeiro RAP. Sabendo que és um fanatico por musica dos 80´s fica a saber que grande parte tem influência ritmica no RAP sim porque o RAP não apreceu em 2000 vem muito antes disso.

Em relação ao vestuário não se pode criticar porque não tua altura de adolescente não era melhor.

Beijos Word UP Dog

paulo ribeiro disse...

Bem, no minimo esta engraçado, pelo menos é o que o eldorado quer deixar aqui;

claro k o humor critica todas as decisoes ate pontos k despetem um bela gargalhada;

de uma forma exagerada, mas alguns destes mc´s de sec XXI sao pior, por isso regista essa rima na SPA ante que ta roubem;

um abraço ;)

João Paulo Cardoso disse...

Anónimo (o anonimato tem ainda mais adeptos que o rap, aqui neste blogue...):

Registo a totalidade da sua crítica especializada, mas a parte dela que me interessa está neste bocadinho:

"Apesar de o texto roçar o analfabetismo musical que paira nessa tua cabeça até tem alguma piada."

De facto, não percebo nada de rap, mas quero, pelo menos, ter alguma piada com o que escrevo.

Um abraço.
Daqueles em que as peitaças chocam e fazem faísca.

João Paulo Cardoso disse...

Paulo Ribeiro:
Acho que é a primeira vez que comento um comentário de alguém que está, neste momento, na sala ao lado, o que é estúpido.

Mas, já de si, "comentar um comentário" é pateta, portanto resta-me agradecer as tuas palavras e a dica em relação à SPA.
Quem não gosta de um bom 'spa'?

Um abraço.

MariaV disse...

Olá, JP. Fartei-me de rir com esta descrição do RAP e dos Rappers. Apesar das críticas acima, adorei. O Bruno Nogueira que se cuide.
Bjs

paulo ribeiro disse...

João paulo, como vi que tens leitores inteligentes ou distraido mas não vou falar do SPA XD

vim deixar-te aqui os dois links para o texto k te mostrei hoje

http://pt.shvoong.com/books/satire/1799681-zona-fumadores-pagina-com-mais/

http://pt.shvoong.com/books/mystery/1799682-zona-fumadores-esta-pagina-tem/

a primeira parte a segunda, ja tenho um novo blog no spot XD

http://pularacerca.blogspot.com

um abraço e para a semana pago eu o cafe ;)

Sofia disse...

LOL O teu rap é óptimo!

Tens razão são mesmo assim... mas sabes que agora a pala é mais ao lado e não te esqueças que têm de mostrar sempre as cuecas! E ainda fazem aqueles sons com a mão na boca!

beijos

João Paulo Cardoso disse...

mariav:
Maria, resolvi agradecer as tuas visitas colocando um link para o teu blogue e logo na Blogoteca Premium.

Esta era uma medida que já devia ter tomado há algum tempo, mas o erro fica agora reparado, espero.

Acho que é a primeira vez que um blogue ascende de imediato ao mais alto patamar aqui da tasca, sem passar pela antecâmera dos "Outros Blogues Selecionados"!!

Obrigado pelos elogios mas não me posso comparar ao Bruno Nogueira. Falta-me mais do que "um bocadinho assim".
A geração de hoje não poupou no que diz respeito a lambuzar Danoninhos até ao fim da embalagem...

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

Paulo Ribeiro:
Se dizem que há vida em Markl, o que dizer dos meandros mais obscuros da mente deste novo amiguinho?

Alguém já tinha ouvido falar em "Shvoong"?

E o que raio significa ter um novo blogue "no spot XD"?

Welcome to Twiligth Zone!!

João Paulo Cardoso disse...

Sofia:
Obrigado, ainda bem que gostaste.

Falta-me a mais-valia de trabalhar em equipa para não deixar escapar pormenores como os que evidenciaste.

E realmente a moda de mostrar os 'boxers' e às vezes até o rabo inteiro tem muito que se lhe diga...

Beijos.

Gal disse...

Muito bom ler vc novamente... quase morri de rir com este texto sobre o Movimento hip-hop... Aqui no Brasil chega a ser patético o que "cantam" os nossos rappers subdesenvolvidos... cada letra, que até me envergonho em transcrever. Mas para vc ter uma idéia, aqui tem Rappers com nomes tão rídículos quanto suas estrofes, como por exemplo: MC Tatty Quebra Barraco, MC Créu (que inclusive está fazendo sucesso estrondoso em nível mundial) que se apresenta com dançarinas entituladas Garora Melancia e Mulher Jaca, que não passam de "bundas trepidantes e ambulantes"... Lamentável.... Argh!
Bom, é isso! Visite-me... Bjuxxx.

Anónimo disse...

fuck y´all! n fuck u eldorado. o k é k sabes sobre o mundo hip hop? vai mas é pó caralho. bitche ass muthafuka