28 abril 2008

Últimos Sorrisos

O Eldorado - Edição nº 228

Arroz
Depois do pão, está anunciado o aumento do arroz.
É uma péssima notícia porque somos os que mais consumimos arroz na Europa.
Dizem que pode vir a aumentar sucessivamente como acontece com o petróleo.
Está bom é para os teenagers inconscientes.
O pior é se aumenta o preço das gomas.

Acidentes
Fico assustado quando leio que os acidentes nas estradas dispararam porque dispararam os termómetros. É por estas e por outras que estou praticamente decidido a só andar de carro no Inverno. E se possível apenas na Gronelãndia.
O melhor será comprar um Ford Focas.

Assaltos Falhados
Na zona de Santarém, uma espécie de assaltante assaltou uma gasolineira.
Disfarçou-se com um capuz que só tapava os olhos e o nariz, foi reconhecido e detido.
À atenção de Alberto João Jardim: uma cabeça grande não é sinónimo de inteligência.

Verão em Abril
Com um inusitado cheirinho a Junho em Abril, a populaça foi à praia.
Houve quem fosse e não voltasse perdido para sempre nas ondas do mar.
Neptuno poderia ensinar que o fim e a origem da vida está nos oceanos deste mundo.
Mas, no mais, tirando oito salvamentos in extremis, tudo correu bem.
E já há quem pense que, em 2009, o aquecimento global já proporcionará um Entrudo licencioso para lá das dunas.
Assim vai o mundo, rumo ao abismo, mas cantando alegremente, de bermudas e chinelo no pé.

ASAE ao Jogo, Sorte no Amor?
A ASAE virou-se para os óleos de girassol como estes se viram para o sol: com encantamento.
Não percebo, mas gostava de perceber, como é que os operacionais da ASAE decidem os seus alvos de intervenção.
Porque agora os óleos de girassol e não a sola dos sapatos de couro, por exemplo?
Será que, a determinado dia da semana, tem lugar um bingo sui generis com vários sectores de actividade a preencher os cartõezinhos?
Se eu fosse polícia apostava numa intervenção na área das pastilhas para a garganta.
Parece-me que a Júlia Pinheiro já gritou mais alto.
Alguma coisa se passa.

Jardel e a Cocaína
O artista era um bom artista e não havia necessidade.
Jardel, futebolista brasileiro que ficou famoso por marcar golos como quem os bebe de uma garrafa, a determinada altura da sua vida engarrafou-se, serviu-se a si próprio a mulheres da vida e confessa agora ter sido um grande snifador de cocaína, o que parece ter sido uma oportunidade perdida no mundo da publicidade a aspiradores.
Muitos garantiam a pés juntos que a cabeça de Jardel era uma arma mortífera nos relvados.
Parece que também é fora deles.

Sabe-se lá o que farão na Palestina
Por falar em cabeças, junto a Telavive, há um museu chamado Bat Yam que teve agora a peregrina ideia de expor sete jovens alemães.
Nus? Não.
Em cima de montes de arroz? Também não.
Lambuzados em óleo de girassol? Népias.
A snifar cocaína? De todo.
Para "explorar o cruzamento entre arte e realidade", o museu tem patente sete jovens alemães... com piolhos na cabeça.
Farto-me de coçar a cabeça para arranjar uma última piada e não consigo...

A Festa Perto do Fim
Caros amigos e amigas, fiéis leitores e leitoras deste blogue, estão desde já convidados para a última sessão deste filme chamado "Eldorado", na próxima quarta-feira, o dia depois de amanhã.
Estes últimos dias têm sido de alguma confusão de sentimentos, mas o que ficou decidido há quatro meses é para manter: este bloge vai mesmo acabar, mas foi um imenso prazer partilhar os últimos 17 meses convosco.
Até quarta.

6 comentários:

O Amigo do Dadinho disse...

Meu caro:

Lamento a decisão de fechar este singelo espaço mas o que tem de ser tem de ser (pensamento inteligentissimo do povo) e desejo toda a sorte do universo e arredores (mais um...) para o que estás a preparar.

Agradeço o teu coment no meu blog, claro que o Bruno é uma fonte de inspiração e o RAP, Herlander...

Nota do Redactor: recebi uma mensagem que diz assim,... "juaaum to muto cateado amizzzadde parevnye du cedd da Mnica Sntra"...

Um centimo se souberes quem enviou...

João Paulo Cardoso disse...

Ja devia ter acabado.
Mal posso esperar pela nostalgia.
;)

João Paulo Cardoso disse...

Amigo do Dadinho:
Claro que sei quem enviou tão estapafúrdio comentário. Parece que Cádiz é inspiradora.

Quanto a novas aventuras na blogosfera, o que será, será.

Um abraço.

João Paulo Cardoso disse...

João Paulo Cardoso:
É a primeira vez que respondo a um comentário escrito por mim, referindo que de mim está farto, e que tem nostalgia pelo o que no futuro possa escrever sobre o passado.

Um abraço, João Paulo Cardoso!

Ah... Obrigado!

Patrícia disse...

bem, já ca estive e ainda não havi a última do eldorado, volto mais logo...

João Paulo Cardoso disse...

Patrícia:
Agora já está.
Cai o pano.

Beijos.