17 dezembro 2008

A Árvore de Natal


Sou fascinado por árvores de Natal.
Ter no meio da sala um pinheiro cheio de luzes a piscar, faz-me sentir um doidivanas a desfrutar de uma rave num bosque da Noruega e, parecendo que não, isso aquece estes dias frios.

Para que isto pareça mais real toca ininterruptamente um remix tecno da "Noite Feliz" (Noite Feliz, stum, stum, noite de paz, stum, stum...) e há bebidas espirituosas à discrição.

Quando não há rusgas da PJ é possível comprar xamon, do bom, a um tipo disfarçado de Pai Natal e pedir a duas renas em lingerie que enrolem umas ganzas.
É mesmo uma noite feliz.
E a rir à parva.

Sempre achei que algumas mulheres fazem lembrar árvores de Natal porque se produzem com excesso de vaidade.
Pintam-se de alto a baixo quando saem à noite, cheias de pulseiras, colares e purpurinas a acender e a apagar.
O objectivo é seduzir mas também serem vistas pelos automobilistas na 24 de Julho, evitando ser atropeladas.

Mas a árvore de Natal é o travesti das árvores porque tem bolas.
Nesse aspecto, por toda a transformação a que é submetida, faz-me lembrar o José Castelo Branco.

No mundo ocidental as árvores de Natal têm uma estrela no topo, mesmo no meio da testa.
Na Índia usam uma bolinha vermelha.

Em algumas casas deixam-se as prendas debaixo da árvore de Natal.
Ainda ontem o meu caniche deixou lá uma, desembrulhada e tudo.
O bicho borra-se de medo das renas em lingerie e ter lambido duas travessas com farófias também não ajudou.

Por falar nisso, graças às luzinhas da árvore, esta é a época em que consigo ir à casa de banho sem acender a luz, evitando a recorrente cabeçada na quina da mesa de bilhar.
Ou cair na piscina interior.

Mas até por tudo isto tem sido divertido passar o Natal aqui na mansão de Vale e Azevedo.
Até há luzes azuis, lá fora, no jardim, vejam só!

Ah... afinal são as sirenes da polícia.

7 comentários:

Maria do Desassossego disse...

Agora sou sempre a 1ª a comentar? Ai que maçada:-)

Nós lá em casa estivemos na dúvida se fazíamos árvore ou não... por causa do Tico (gato).

Lá fizémos e agora é ver o ar infeliz do bichano de cada vez que lhe tiramos um laçarote da boca, acabadinho de roubar de um presente meio mordiscado... É uma festa.

Beijos

João Paulo Cardoso disse...

Maria do Natal Desassossegado:

Em primeiro lugar, no primeiro dos textos de Natal, dois posts abaixo, não foste a primeira a comentar, pois não?

(birra, amuo e choro convulsivo que só parará com uma palmada no rabo...)

Em segundo lugar...
O QUE É QUE SE PASSA COM O PESSOAL QUE BAPTIZA GATOS?

O gatinho dourado da minha menina chama-se Tico, o cinzento do meu irmão chama-se Tico...

O vosso é de que cor?

Humpfff!!!

Beijos e miaus.

Maria do Desassossego disse...

Cinzento e amarelo:-)
Foi a Kel que o baptizou.

Beijos

Mariazita disse...

A rir à parva estou eu, com lágrimas deslizando pelo rosto, que quase nem conseguia ler!
Este texto tá demais!
Onde é que vais buscar tanta ideia louca???

Hoje a risota é antes de jantar. Será que faz mal? Se tirar o apetite é uma grande ideia...Passa a ser o meu remédio antes das refeições!

Até à próxima.
BeijOOOcas
Mariazita

Patrícia disse...

Várias coisas a comentar:
. Não menosprezes a segurança rodoviária. cada um safa-se como pode e em dias de crise as pupurinas saem em conta. Os coletes estão carotes.
.A relação josé castelo branco árvore é utópica. a árvore tem ... hã... (não tenho outra palavra) pau a mais (ou vai daí é a menos) para ele.
.Caniche?? certamente as farófias tinham algum do xamon mencionado. bons os doces em tua casa!
beijinhos

João Paulo Cardoso disse...

Mariazita:

A pergunta sobre a origem do que é publicado aqui, está no texto escrito a 26 de Novembro de 2007:
"A Greve dos Judeus".

Modestamente, escrito com extremo humor, ih, ih, ih! Oh, oh, oh! Uh, uh, uh!

Mas também se aconselha, quando houver tempo, a leitura do post nº 200, publicado a 15 de Janeiro de 2008.

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

Patrícia:

Com este tipo de comentários espirituosos vais passar a estar proibida de vir aqui!

Aqui quem faz as piadas sou eu!!
Ai, a menina!...

Beijos.