03 agosto 2009

A Vila Alentejana que Odeia o Eldorado


Não serei bem-vindo na Amareleja, se por acaso ou por súbito acesso de febre, lá quiser pôr o pé.

Tudo começou com a croniqueta "Férias na Amareleja" (cá está ela, leia lá outra vez) que escrevi para o blog de Ana Vidal, o "Porta do Vento", repescando depois o texto para este nosso blog.

Mais tarde, a blogger Cidália Guerreiro, sempre atenta a tudo o que se escreve sobre a sua terrinha, deu de caras com as piadas aqui do menino e, desprovida de um pingo de sentido de humor (culpa minha que não tenho graça nenhuma), vá de contra-atacar no seu "Amarelejando".

Na fervorosa e bairrista corrida às armas amarelejense, não faltam frases que desejo ardentemente não sejam representativas das gentes daquela vila, como esta sobre o vosso escriba eldoradenho:

"Não conheço o seu autor, e confesso que depois de ler este post também não fiquei com muita vontade de o conhecer".

Começando por aqui, devo lhe dizer, cara Cidália, que nem os mais indefectíveis deste blog desejam me conhecer, simplesmente porque não são parvos e têm mais que fazer.
Portanto, até aqui, tudo bem com a sua apreciação.

O busílis da questão está neste pedacinho aqui que fecha o contra-ataque amarelejense:

"Normalmente quando as pessoas conhecem melhor esta Terra costumam mudar de opinião."

Pois...
De facto - só por nunca ter calhado, porque está no top de viagens ainda por fazer, logo depois de Praga e Veneza - eu nunca pus os pés na Amareleja.

Foi por isso que, aproveitando os primeiros recordes do ano quanto às altas temperaturas, muito comuns para aquelas bandas e aproveitando as informações da própria Cidália, engendrei a tal croniqueta sobre o "turismo pateta" que seria visitar aquela vila em pleno Verão ou o Polo Norte a 10 de Janeiro.

Mas, se de facto existem belezas por descobrir no Alentejo amarelejense, o sentido de humor não será uma delas.

Instigados pela Cidália no papel de Joana D'Arc, também os comentadores do "Amarelejando" aproveitam para lançar bolotas contra a montra aqui da tasca.
Foi um trabalhão explicar aos bebedolas que aqui bebem sorrisos, que aquilo não eram tremoços para acompanhar com a cerveja...

Guardei este pedacinho para o fim.

"(...) turistas como o Sr. não fazem cá falta."

Ora muito mal iria a Amareleja se precisasse de mim para alguma coisa.
No entanto, parece que ainda sirvo para inspirar esta espicaçada blogger que, apesar de garantir que não está interessada em conhecer o JP, tem vindo umas quantas vezes ao "Eldorado", de acordo com a prestimosa ajuda do StatCounter.com.
Ou gosta do que lê ou anda à minha procura com um machado na mão.

Seja bem-vinda se vier por bem.
Eu também conto ir à Amareleja e ser bem recebido um dia destes.

O pior é que o farei a correr todo nu pela Avenida Central, às quatro da manhã, batendo em latas e bidões.
É um hábito que eu tenho.

10 comentários:

Sun Iou Miou disse...

Fazendo amigos, hein? Pois, eu não tinha interesse nenhum em te conhecer, mas se fazes essa corrida de que falas, dá uma apitadela, que a gente vai lá a bater palmas ao som dos chocalhos. Lindo!

João Moço disse...

Não desejo ao pior dos inimigos, porque ver-te a correr todo nu na Amareleja é pior que um tratamento de oftalmologia no Hospital de Santa Maria.

Também não sou grande fã da Amareleja no fundo é como as baratas, existem mas não sabemos bem porquê!

João Paulo Cardoso disse...

Sun:

Acredito que a Cidália vá continuar a ser minha amiga virtual.
Ou seja, não faz bem nem faz mal.

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

João Moço:

Pois fica sabendo que é precisamente esse o tratamento de choque que falta aos seis doentes do Santa Maria!

Mais umas injecções no meio dos olhos e depois, o grande teste:

"Temos aqui um rapaz todo nu à sua frente. Consegue vê-lo?"

"Sim... parece que vejo qualquer coisa... é... é... HORRÍVEL!!!"

Difícil vai ser explicar às famílias e comunicação social como é que se passou de problemas oftalmológicos para fatais colapsos cardíacos.

Um abraço.

(não há problema; já estou vestido)

Maria Feliz disse...

Amigo, sempre imparável!!! E eu quero tanto conhecer-te como tu a mim. Não tem é calhado ;)

Beijo

Patrícia disse...

bom,juro-te que só por isto' fiquei mesmo com vontade de um dia lá passar...

'o ver-te nú é claro!

João Paulo Cardoso disse...

Maria Feliz:

Há-de calhar, há-de calhar.

Também há-de ser tempo perdido da tua parte, mas tu lá sabes.
;)

Beijos.

João Paulo Cardoso disse...

Patrícia, tu não te desgraçes!

Já houve seis pessoas que me viram nu, num ficheiro-vodu que corre na internet, cuja forma de acesso, felizmente, desconheço.

Essas pessoas são as que estão internadas no Santa Maria, mal dos olhinhos.

Só para que saibas.

Beijos.

nuno disse...

ápá joão tu foste-te meterr com malta da amarreleja já tás f.....(feito não era o que estavam a pensar)já tás empaxado isso é que é mesmo um empaxe da aberrta bom mas seja o que DEUS quiserr (ou o DIABO)tradução:setubalense-português-empaxado:criar um conflito;arranjar confusão
setubalense-brasileiro-empaxado:entrar na porrada né;arranjar briga
é mesmo como tu dizes é um blog que se não nascesse tinha que ser inventado continua sempre assim

João Paulo Cardoso disse...

Nuno:

Estou também a pensar escrever um texto a dizer mal de quem vive no Pombal e em Abrantes.

Só porque sim.

Um abraço.