10 janeiro 2008

Sexy Singers dos Anos 80 # 09 - Laura Branigan

O Eldorado - Edição nº 198

Como podem ver, "O Eldorado" ainda mexe e, por isso, resolvi voltar à edição das meninas que melhor se mexiam - ah, e também cantavam - nos anos 80.
Já aqui tivemos, entre outras, a Kim Wilde que se dedicou à jardinagem, a Samantha Fox que se dedicou ao lesbianismo e a Sabrina que se dedicou a abrilhantar passagens de ano.

Pois hoje temos alguém que não se dedicou a coisa nenhuma, porque já morreu.
Ou seja, exceptuando uma ou outra sessão de espiritismo não documentada, esta é uma homenagem póstuma a Laura Branigan, falecida em 2004, vítima de aneurisma cerebral.
Mas quando cantava o "Ó, ó, ó! Ó, ó, ó!" do "Self Control" tinha 27 anos e estava vivinha da silva e é isso que nos traz aqui.

Laura Branigan - Esta nova-iorquina do signo solar Caranguejo (hoje sonhei que era tarólogo e que ganhava rios de dinheiro para aparecer na televisão e dizer disparates...) nasceu a 03 de Julho de 1957 tendo por isso faltado à festa do seu meio centenário, no ano passado.
Branigan foi uma popular cantora e atriz americana, diz a Wikipédia.
Concordo com a qualidade da voz, discordo com o resto.
Adiante.
Tornou-se famosa pela interpretação da canção "Gloria", pela qual, fazendo jus ao título, recebeu um Grammy.
Já a sua conterrânea e "sucessora" Britney Spears recebeu vários e, Grammy a Grammy, tem hoje vários quilos a mais. Por outro lado está viva e... concentra-te, pôrra!
Onde é que eu ia?
Bem, depois de "Gloria" veio o seu hit orelhudo em 1984: "Self Control".

Sobre o vídeo - Escolhi roubar no YouTube a versão mais longa deste tema tantas vezes cantarolado nos idos de 80. E o que primeiro vemos, esquecendo um péssimo efeito especial com um malmequer, é a morena Laura a acordar (logo ela que morreu durante o sono) pronta "p'rá night", como dizem agora aqueles que têm idade para ser meus filhos (JP concentra-te, raios!).
Depois há uma bailarina meio fantasma que lhe faz umas festinhas e acho que isto poderia ter sido mais explorado.
Laura troca então os collants brancos pelo preto do cabedal e parte para a caça.
Tem um fugaz encontro com o fantasma da ópera, vai rebolar as ancas numa discoteca, reencontra o fantasminha e o resto vejam vocês.
Laura, estejas onde estiveres, obrigado por tudo.
Senhor, trocais a Laura pela Céline Dion?

9 comentários:

Mad disse...

JP, tu és único. A sério, arrebanha os textos espalhados pela cave e vai bater à porta do Balsemão, enquanto o homem não se transforma em múmia por auto-recriação (despacha-te, que falta pouco).

Flora disse...

LOL. JP no seu meu melhor.
E ontem perguntava-me a Ana "Mas tu não o conheceste mesmo?!"
Não! Impressionante. Mais de um ano de trocas de comentários em blogs e nunca sequer nos falámos!

Continua! E aceita o conselho da Mad. Ela sabe das coisas, pá!

Beijo

Sofia disse...

Esta de ser a segunda a comentar dá vergonha... Mas depois mais ninguém comenta e o JP fica triste e diz que acaba com o blogue! Conheço essa doença! Tenho um blogueiro em casa que padece do mesmo... só se cura com uma dúzia de comentários e mimo neles!

Ora, relativamente ao post... cá está uma menina do meu tempo! Mas olha que eu acho qu ela morreu foi de susto, ainda a pensar nestes fantasmas e na boneca zarolha!

beijinhos

Sofia disse...

olha, demorei tanto tempo que ficou em terceiro... vês... já cá vão quatro!

mais beijinhos e também acho que devias seguir os conselhos da Mad.! Eu arranjo a cunha...

Anónimo disse...

Muito talento, boas recordações
Amorim

JP disse...

Mad:
O meu ego inchou de tal forma que só ele cabe no sótão.
Cave não temos.

Beijos.

JP disse...

Fl:
O meu ego vestiu-se de bailarina e ensaia umas piruetas.

Beijos.

JP disse...

Sofia:
O meu ego ganha vida própria e pergunta-me o horário da Loja do Cidadão mais próxima para tirar o Bilhete de Identidade.

Beijos.

JP disse...

Amorim:
O meu ego despede-me deste blogue e dá pessoalmente as boas-vindas a mais este amigo.

Um abraço.